Eleições e o setor da Saúde: a Hora H

0
101
Francisco Balestrin é presidente do Conselho de Administração da Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP) e do SindiHosp. Membro do Conselho e presidente eleito da Associação Mundial de Hospitais (IHF International Hospital Federation). Vice-presidente executivo e diretor médico corporativo do Grupo VITA
Francisco Balestrin é presidente do Conselho de Administração da Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP) e do SindiHosp. Membro do Conselho e presidente eleito da Associação Mundial de Hospitais (IHF International Hospital Federation). Vice-presidente executivo e diretor médico corporativo do Grupo VITA

Por Francisco Balestrin*

Em artigo para o jornal Labor News, o presidente do SindHosp, Francisco Balestrin, fala sobre a relação das eleições com o setor da saúde

O período eleitoral é um momento importante: o eleitor tem a oportunidade de conhecer melhor os candidatos. Saber o que pensam sobre temas relevantes e suas propostas para solucionar os muitos problemas que nos afligem enquanto Nação. A definição do voto vem -ou deveria vir- após essa análise.

Lamentavelmente, temos assistido a guerras ideológicas e acusações recíprocas entre os partidos que em nada contribuem para o debate. Isso sem falar nas fake news, disparadas aos milhares por pessoas mal-intencionadas e reproduzidas à exaustão por outras mal-informadas. Ainda que, em alguns casos, tenham boas intenções.

A saúde aparece no topo da lista como maior preocupação dos brasileiros pelo menos desde as eleições de 2014. Recentemente, o DataFolha mostrou novamente que saúde e educação são as áreas mais importantes para os eleitores na hora de definir o voto para presidente. Os participantes puderam escolher três áreas prioritárias. Quando somadas as respostas, a saúde obteve maioria (81%), seguida de educação (75%) e, em terceiro, emprego e renda (57%).

SindHosp apresentou propostas aos candidatos nestas eleições

Por entender o seu papel social e que o acesso à saúde com garantia de qualidade assistencial, equidade e sustentabilidade é um direito do cidadão, o SindHosp produziu um documento com dez propostas para a saúde. Intitulado Proposta Saúde São Paulo, foi apresentado aos candidatos ao Governo do Estado de S. Paulo, além de alguns candidatos ao Legislativo em ambas as instâncias.

As propostas foram elaboradas de forma democrática, com a colaboração de aproximadamente cem profissionais que atuam no setor público e privado. Só para ilustrar, elas partem de três pontos: 1) dar acesso ao cidadão; 2) que esse acesso seja de qualidade e 3) que haja uma boa relação custo-benefício.

O principal objetivo com a iniciativa é contribuir para o debate político e propor uma agenda avançada e positiva para o setor.

Tivemos a oportunidade de debater essas propostas com representantes dos candidatos ao Executivo. No dia 20 de setembro, em parceria com a Folha de S.Paulo, realizamos o Seminário Proposta Saúde São Paulo. Dessa forma reunimos os formuladores das plataformas de governo para a saúde dos candidatos a governador.

Em 27 de setembro, em parceria do SindHosp com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica, Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira da Indústria de Dispositivos Médicos, reunimos os assessores dos presidenciáveis para a mesma discussão.

Ambos os encontros serviram para que empresários, profissionais e expoentes da saúde avaliassem as propostas dos candidatos à Presidência e ao Governo do Estado.

Em paralelo, levamos a Proposta ao conhecimento de alguns candidatos ao Legislativo. Também entregamos a todos os atuais integrantes do Congresso, Assembleia Legislativa, secretarias municipais de Saúde e entidades do setor.

Afinal, não basta construir um projeto democrático e convergente se não o propagarmos. E o SindHosp tem feito a sua parte.

Os desafios da saúde são oportunidades

Sabemos que os desafios da saúde são, também, oportunidades que devem ser aproveitadas já que esse é um setor que está diretamente ligado ao desenvolvimento econômico e social.

Independentemente dos resultados das urnas, é desejo de toda a sociedade que os eleitos consigam implementar políticas públicas que façam do Brasil um país mais saudável, mais justo e que garanta mais dignidade à vida das pessoas.

E que a saúde saia definitivamente da lista das principais preocupações dos brasileiros.

Francisco Balestrin é presidente do Conselho de Administração da Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP) e do SindiHosp. Membro do Conselho e presidente eleito da Associação Mundial de Hospitais (IHF International Hospital Federation). Vice-presidente executivo e diretor médico corporativo do Grupo VITA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here