Cebrasse promove oficina jurídica sobre questões trabalhistas no dia 16/03

0
40

Problemas trabalhistas atuais que afligem o setor de serviços, perda de recursos e reflexos negativos na cultura organizacional, soluções possíveis são os temas avaliados

O objetivo dessa oficina é fornecer conhecimentos que permitirão ao empresário e seus diretores evitarem um mal que envenena as relações de trabalho no país: as reclamações trabalhistas, tormento para diretores de RH e jurídicos internos, dispêndio permanente de recursos, sem contar do clima de instabilidade que geram, quando em excesso.

Muitas reclamações trabalhistas das que vitimam as empresas podem ser evitadas por um trabalho competente na área de recursos humanos. O trabalho preventivo começa com recrutamento e seleção dos colaboradores, passa pelo treinamento e integração dele à equipe e por sua adesão à cultura da organização.

A solidez da cultura organizacional favorece o comprometimento e a motivação do colaborador, que reconhece sua própria importância na empresa e a relevância desta para a sociedade. Um colaborador motivado é muito mais produtivo, enxerga oportunidades de crescimento dentro da empresa e não quer ser demitido com intenção de fazer reclamações trabalhistas.

Porém, se mesmo assim houver reclamações, o importante passa a ser ganhá-las e, então, é que se vê a relevância de se ter documentos escorreitos, de preparar preposto e testemunhas, de escolher e municiar o advogado, fazer contestação e audiências impecáveis. Além disso, é possível se pensar em acordos em determinadas situações, desde que sejam vantajosos para a empresa. Então, é importante, também, saber como discutir e fazer bons acordos, estes podem ser feitos até as últimas fases da reclamação.

Tendo em vista esse contexto, serão abordados os seguintes tópicos: Principais causas das reclamações trabalhistas | O juiz e a justiça do trabalho: legislação e cultura | Recrutamento, seleção, contratação, adaptação de funcionários | Tipos de contratos de trabalho | Cultura da organização | Organização e documentação | Papel do gestor | Penalidades: educativa ou punitiva? | Rescisão | Havendo ação: advogado, processo, preposto, testemunhas, recurso, depósito | Acordo judicial ou extrajudicial | Mediação e arbitragem | Considerações relevantes

(Os advogados farão intervenções de vinte minutos e passarão a responder perguntas.)

INSCRIÇÕES:

Agendem comparecimento com Maurício Lazzeri e-mail financeiro@cebrasse.org.br ou telefone 11 3251-0669
Valor: R$ 160,00 por pessoa
(Uma vaga gratuita para empresa associada a entidades associadas à CEBRASSE)

Currículos:

Percival Maricato – Formado pela Universidade de São Paulo, advoga há 45 anos ininterruptamente, sócio diretor do Maricato Advogado Associados, professor de pós graduação, membro de vários conselhos turísticos e empresariais, vice-presidente jurídico da Cebrasse; palestrante, escritor de cinco livros, inclusive Como Evitar Reclamações Trabalhistas  e centenas de artigos publicados (Ver Veja, Folha SP Estado SP), responsável pela vice presidência jurídica da Cebrasse. | Fabio Zinger Gonzalez – Formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, com especialização em direito do trabalho empresarial pela FGV-Law, atuando na Justiça do Trabalho desde 1985. Tem vários artigos publicados na área. É advogado de diversas empresas do ramo de serviços.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here