Cebrasse realiza reunião sobre Reforma Tributária com senador Jorginho Melo

0
85
Cebrasse realiza reunião sobre Reforma Tributária com senador Jorginho Melo

O presidente da Cebrasse João Diniz se reuniu com o senador Jorginho Melo (PL/SC) para tratar de Reforma Tributária. Ele estava acompanhado do deputado federal Laércio Oliveira e do consultor técnico da Anafisco, Alberto Macedo, que também apresentou a proposta do Simplifica Já. Diniz falou sobre as dificuldades que o setor de serviços, que representa 2/3 do PIB, está sofrendo para conseguir discutir quando o assunto é PEC 110 e que essa foi a mesma dificuldade que o setor teve com a PEC 45. O senador disse que iria intermediar uma reunião com o relator, o senador Roberto Rocha (PL/MA).

Diniz lembrou o setor teve mais facilidade ao dialogar com o relator da reforma do Imposto de Renda, Ângelo Coronel, que concordou com preocupação do setor de serviços com a elevação da carga tributária. “O relator deu a entender que não está satisfeito em avançar com a reforma neste momento, diante da pandemia e do desagrado dos setores. Existe uma tendência de que essa reforma não vá caminhar. Nas entrelinhas, o relator sinalizou isso”, informou Diniz, acrescentou, afirmando ainda que a maior preocupação atualmente é com a PEC 110.

O presidente da Cebrasse João Diniz se reuniu com o senador Jorginho Melo (PL/SC) para tratar de Reforma Tributária. Ele estava acompanhado do deputado federal Laércio Oliveira e do consultor técnico da Anafisco, Alberto Macedo, que também apresentou a proposta do Simplifica Já. Diniz falou sobre as dificuldades que o setor de serviços, que representa 2/3 do PIB, está sofrendo para conseguir discutir quando o assunto é PEC 110 e que essa foi a mesma dificuldade que o setor teve com a PEC 45. O senador disse que iria intermediar uma reunião com o relator, o senador Roberto Rocha (PL/MA).  Diniz lembrou o setor teve mais facilidade ao dialogar com o relator da reforma do Imposto de Renda, Ângelo Coronel, que concordou com preocupação do setor de serviços com a elevação da carga tributária. “O relator deu a entender que não está satisfeito em avançar com a reforma neste momento, diante da pandemia e do desagrado dos setores. Existe uma tendência de que essa reforma não vá caminhar. Nas entrelinhas, o relator sinalizou isso”, informou Diniz, acrescentou, afirmando ainda que a maior preocupação atualmente é com a PEC 110.  O presidente da Cebrasse demonstrou preocupação com o fato de que o presidente do Senado Rodrigo Pacheco tem a intenção de tocar a PEC 110 ao mesmo tempo que o setor está tendo dificuldades de negociar. “O Congresso não vai querer matar a galinha dos ovos de ouro do Brasil que é o comércio e serviços. Precisamos de desoneração da folha ou alíquotas diferenciadas”, afirmou  Alberto Macedo acrescentou que o relatório da PEC 110, recém apresentado, é muito ruim. “Tem diversos pontos preocupantes, é um ICMS piorado. O IVA traz mais problema do que solução, além do que não teria uma alíquota máxima. Estamos mobilizando o Simplifica Já (com secretários e prefeitos) e também com a iniciativa privada. Sem dúvidas é a melhor opção para o Brasil e inclui também a desoneração da folha”, explicou.

O presidente da Cebrasse demonstrou preocupação com o fato de que o presidente do Senado Rodrigo Pacheco tem a intenção de tocar a PEC 110 ao mesmo tempo que o setor está tendo dificuldades de negociar. “O Congresso não vai querer matar a galinha dos ovos de ouro do Brasil que é o comércio e serviços. Precisamos de desoneração da folha ou alíquotas diferenciadas”, afirmou

Alberto Macedo acrescentou que o relatório da PEC 110, recém apresentado, é muito ruim. “Tem diversos pontos preocupantes, é um ICMS piorado. O IVA traz mais problema do que solução, além do que não teria uma alíquota máxima. Estamos mobilizando o Simplifica Já (com secretários e prefeitos) e também com a iniciativa privada. Sem dúvidas é a melhor opção para o Brasil e inclui também a desoneração da folha”, explicou.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here