FM Day: foco na continuidade dos negócios

0
6

Saiba mais sobre como suportamos a continuidade dos negócios por meio dos nossos serviços de Facilities. Confira os depoimentos de Luciana Moura e Fabrício Rodrigues.

Garantir o pleno funcionamento das ferramentas e cuidar da infraestrutura são cruciais para o desempenho e crescimento de uma empresa. Pensando assim, a Gestão de Facilities se torna vital visto que a responsabilidade de fornecer e manter as condições operacionais de uma empresa e ambientes e espaços seguros, limpos, agradáveis e funcionais recaem sob esta área.

Para muitos, o serviço de facilities é “invisível” e isso é justificável pela constatação de que se tudo vai bem e está devidamente organizado, acabamos por não notar que tal serviço foi realizado. Mas, ao contrário se aplica caso a má gestão destes serviços for comprovada. Com certeza um ambiente mal higienizado salta aos olhos de quem precisa estar no local.

O setor de facilities movimenta mais de R$ 60 bilhões no Brasil, segundo pesquisa realizada pela AbrafaC, em parceria com a GlobalFM e conduzida pela Frost &Sullivan em 2019. Até pouco tempo ele era lembrado como uma área que gerenciava apenas a manutenção de estabelecimentos, com serviços como limpeza, desinfecção, segurança e recepção.

Antes da pandemia não se falava em desinfecção, apenas hospitais realizavam esse processo em áreas críticas, mas, com o advento da Covid-19 tanto o setor quanto profissionais de FM ganharam relevância e se tornaram cruciais para manter empresas e indústrias funcionando.

Por isso, com o intuito de celebrar o mês do Facilities Management, trazemos a vocês algumas questões respondidas por nossos especialistas em FM sobre a área que tanto impacta no dia a dia do mercado e das pessoas. Confira a seguir a entrevista realizada com Luciana Moura e Fabrício Rodrigues, ambos gerentes da Plataforma Técnica da Sodexo On-site Brasil.

Sodexo: Quais são as vantagens de uma gestão de facilities otimizada?
Luciana Moura: poder pensar na experiência do usuário que usufrui nosso trabalho, a ponto de ele sentir-se acolhido e seguro no ambiente em que está. É gerir diversas necessidades de forma integrada levando serviços diários previamente acordado com o cliente, a ponto de fazer com que ele foque em seu core business.

Fabrício Rodrigues: a gestão de facilities é responsável por cuidar de cada detalhe, unificar todos os assuntos para a realização de tarefas de forma quase imperceptível. Nós fazemos com que o nosso cliente foque em seu trabalho, enquanto nós podemos demonstrar nossa expertise.

Sodexo: em um momento considerado “de retorno” ao nosso normal, qual é o papel do profissional de FM adquirido nos últimos anos?

Luciana Moura: o profissional de facilities teve que se adequar ao cenário vivenciado nos últimos anos. Ele precisou estar à frente da segurança e saúde do colaborador, cliente e, também, do usuário final. Ele entendeu que foi necessário colocar como prioridade a segurança das pessoas, fazendo com que elas consigam estar em um ambiente limpo, com distanciamento social e com ações que mitigassem a propagação de doenças. Isso fez com que nós, como profissionais de FM, crescêssemos em pouco tempo.

Fabrício Rodrigues: entendemos que o profissional de facilities neste novo cenário em que estamos voltando a uma possível normalidade tem que se manter atualizado e, também, que minimize riscos apoiando na continuidade dos negócios dos clientes.

Quer saber mais sobre os serviços de facilities e como podemos suportá-lo em seus negócios. Entre em contato conosco!

Fonte: Boletim da Febrac

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here