Maior aumento dos planos de saúde em 20 anos

0
9

A Diretoria da ANS autorizou reajuste de 15,5% dos planos individuais e familiares para o período de maio de 2022 até abril de 2023

A Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autorizou reajuste de 15,5% dos planos individuais e familiares para o período de maio de 2022 até abril de 2023. É o maior aumento desde o início da série histórica, em 2000. A ANS informa que a majoração englobará cerca de oito milhões de contratos, o que representa 16,3% dos pacientes de planos de saúde.

Pesquisa da Associação Paulista de Medicina (APM), com 3.043 médicos de todo o Brasil, revela que 88,3% dos médicos já presenciaram pacientes abandonarem tratamentos por conta de reajustes das mensalidades no campo suplementar. “Há muitos planos que desrespeitam a autonomia médica e fazem manobras até escusas para diminuir a cobertura dos usuários”, denuncia ele.

O aumento autorizado pela ANS chega a ser uma afronta à realidade do brasileiro, que mais do que em qualquer época, enfrenta hoje toda a sorte de problemas financeiros, sendo obrigado a reduzir despesas, dada a caótica situação econômica do País.

Aliás, os aumentos estratosféricos das mensalidades, todos os anos bem acima da inflação, não apenas levam milhares a abandonar os tratamentos no meio do caminho como engrossam as filas do Sistema Único de Saúde, subfinanciado e já insuficiente para um acolhimento digno.

Mesmo diante desse quadro, de total desequilíbrio econômico, empresas esfolam prestadores como os médicos, além dos pacientes. Exemplo: em São Paulo, neste momento, o Procon-SP está notificando uma administradora e uma cooperativa a explicarem a aplicação de reajuste anual de até 80% aos seus “beneficiários”.

“Não admitimos que interesses financeiros de alguns grupos privados falem mais alto do que aquilo que deve ser garantido como um direito do cidadão: saúde e qualidade de vida”, finaliza Marun.

Fonte: APM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here