Museu da limpeza Facop apresenta memórias e a história da limpeza

0
6

Peças, equipamentos, produtos e diversos itens de limpeza, que fazem parte da história do setor e da sociedade, serão expostos no Museu da Limpeza, criado pela Facop (Fundação de Asseio e Conservação, Serviços Especializados e Facilities do Paraná), com a proposta de apresentar recordações desta área conectada com o processo de desenvolvimento humano. E a Fundação UniAbralimp apoia esta iniciativa, junto às empresas de limpeza profissional associadas a Abralimp (Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional) que estão contribuindo com doações de diversos artigos para o acervo do Museu.

A Fundação UniAbralimp, por meio do seu pilar social, estimula empresas e profissionais da limpeza a contribuírem com o fortalecimento do setor, e convida a todos para participarem da construção do acervo do Museu da Limpeza Facop. “Neste espaço temos o olhar de valorização da limpeza e do setor, sobretudo a valorização do profissional, que é o grande símbolo”, destaca Cássia Almeida, superintendente executiva da Facop.

De acordo com ela, o Museu é embasado em pessoas, processos e tecnologia. Na área de tecnologia estão equipamentos, produtos e todo e qualquer utensílio de limpeza. “Estamos sempre em busca de peças raras e que, normalmente, estão guardadas com muito carinho. Neste Museu, elas encontrarão um local adequado para residirem”, destaca Cássia.

Uniformes e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) também são recebidos com carinho para que o Museu da Limpeza possa desenhar a evolução destas peças ao longo do tempo. As doações recebidas são registradas, sendo disponibilizadas para pesquisas no arquivo, bem como no site, e inseridas em exposições fixas ou temporárias. Quando não expostas, estarão guardadas na reserva técnica.

“Também nos interessamos pelas histórias de profissionais, empresas e empresários do setor de limpeza, bem como fotos e registros históricos. Esse é um Museu em que não há uma expectativa de que fique pronto e estático, porque possui um conceito de vivo. Ele está sempre em renovação, assim como as exposições”, conta Cássia.

Participe da construção da história da limpeza

Faça parte desta iniciativa a exemplo de Salvator Haim, diretor de Acervo e Memória da Abralimp, de David James Drake, vice-presidente de Relações Institucionais da Abralimp, presidente do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp e diretor-presidente da Spartan do Brasil Produtos Químicos, de Ricardo Nogueira, presidente da Abralimp, Argemiro Fonseca e Alexandre Staut, diretores da Tufann Comércio e Serviços de Máquinas. Esta é uma oportunidade para compartilhar histórias do setor e registrar estes acontecimentos. Além, também, de poder participar com doações e outras formas de apoio. O Museu está enquadrado na Lei Rouanet e em fase de captação de recursos.

Para saber mais, entre em contato com a Facop pelo e-mail: museu@facop.org.br.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here