Cebrasse produz estudo sobre a economia brasileira sob a ótica da produção

0
111

O período analisado foi o trimestre de 2021 em relação ao 4º trimestre de 2020. Os dados coletados foram fornecidos pelo relatório do IBGE lançado no dia 1º de junho

De acordo com a análise da Cebrasse, baseado nos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no último dia 1º, a e economia brasileira – no caso, o Produto Interno Bruto brasileiro, o PIB – no 1º trimestre de 2021, avançou 1,2% na comparação ao 4º trimestre de 2020.

A tabela 1apresentada no relatório mostra crescimento da Agropecuária (5,7%), Indústria (0,7%) e Serviços (0,4%). Na Agropecuária o crescimento se deve em maior parte ao aumento da produtividade agrícola e ao bom desempenho das lavouras da soja, arroz e fumo.

Na Indústria o avanço foi puxado pelas Indústrias extrativas (3,2%), Construção (2,1%) e Eletricidade e gás, esgoto, atividades de gestão de resíduos (0,9%). A Indústria de transformação apresentou recuou (-0,5%).

O aumento do PIB dos Serviços foi afetado pelos índices positivos dos segmentos de Transporte, armazenagem e correio (3,6%), Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (1,7%), Informação e comunicação (1,4%), Comércio (1,2%), Atividades imobiliárias (1,0%) e Outras atividades de serviços1 (0,1%), grupo este último onde se concentra as atividades representadas pela Cebrasse. Houve recuo no setor de Administração, saúde e educação públicas e seguridade social (-0,6%).

“A construção de uma sociedade mais justa e desenvolvida, com mais igualdade de oportunidades e crescimento para todos os setores, depende, em boa medida, da capacidade de planejamento nas diversas instâncias dos setores público e privado. Saber ler e entender as informações e dados produzidos pelas instituições responsáveis pela coleta e sistematização desses dados é valioso para os empresários e entidades que querem e precisam adaptar-se a realidade que nos cerca”, afirmou o presidente da Cebrasse, João Diniz.

:: CLIQUE AQUI PARA LER O RELATÒRIO COMPLETO

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here