Ministério atualiza dados sobre vigilância de sarampo no País

0
101
Ministério atualiza dados sobre vigilância de sarampo no País

De acordo com informações publicadas no mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, até a Semana Epidemiológica 33 – até 20 de agosto – o País notificou 2.165 casos suspeitos de sarampo

De acordo com informações publicadas no mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, até a Semana Epidemiológica 33 – até 20 de agosto – o País notificou 2.165 casos suspeitos de sarampo.

Dos casos notificados, 43 (2,0%) foram confirmados, sendo 42 (97,7%) por critério laboratorial. Outros 1.945 (89,8%) foram descartados e 177 (8,2%) ainda estão sendo investigados.

Diante da curva epidêmica, notou-se alta confirmação de casos nas SE 13 a 20 (27 de março a 21 de maio de 2022). Vale ressaltar que na Semana Epidemiológica 19, um expressivo número de casos não teve encerramento.

Nas semanas analisadas, os estados de Amapá, São Paulo, Rio de Janeiro e Pará permanecem com casos confirmados pela doença, totalizando 11 municípios. Assim como apontado em boletins anteriores, o Amapá segue como o local com maior confirmação de casos, com 31 (72,1%) registros e incidência de 4,33 casos para cada 100 mil habitantes.

Dos casos que ainda estão sendo investigados, 43 (24,3%) pertencem ao estado de São Paulo e 43 (24,3%) a Minas Gerais. Em seguida estão Bahia 22 (12,4%) e Pará 21 (11,9%). O boletim aponta que apenas 10 estados concretizaram o encerramento de todos os casos notificados pela doença, sendo eles Rondônia, Roraima, Tocantins, Maranhão, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Santa Catarina, Mato Grosso e Goiás.

Perfil dos infectados

Os mais acometidos pela doença são crianças de um a quatro anos de idade, com 17 casos durante o período. A maior incidência nessa faixa etária ocorreu no sexo masculino, com 11 (45,8%) notificações. No que diz respeito à incidência, o maior índice se deu em crianças de seis a 11 meses de idade, registrado 11,05 casos para cada 100 mil habitantes.

No grupo de menores de cinco anos, a incidência foi de 3,07 casos/100 mil hab. Já na distribuição geral por sexo, o maior índice foi notificado entre pessoas no sexo masculino, com o registro de 24 casos (55,8%).

Sobre as informações de óbitos por sarampo, a pasta destaca que não ocorreram mortes pela doença até o momento, entretanto, em 2021, houve registro de dois óbitos, ambos no Amapá e em bebês menores de um ano de idade.

O boletim ainda informa que, em 2016, o País recebeu a certificação da eliminação do vírus do sarampo e, em 2019, após um ano de alto registros de casos, perdeu a certificação de “País livre do vírus do sarampo”, com a confirmação de 20.901 casos pela doença no mesmo ano. Em 2020, foram confirmados 8.100 casos e em 2021, 676.

Diante do cenário, laboratórios de saúde pública adotaram a Vigilância Laboratorial para sarampo como uma das mais fortes estratégias para monitorar e medir a tomada de decisões frente aos surtos.

Fonte: Associação Paulista de Medicina

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here