CebrasseNews – CRESCE O QUADRO ASSOCIATIVO DA CEBRASSE

0
55




Cebrasse News
26 de Dezembro de 2017

 

CRESCE O QUADRO ASSOCIATIVO DA CEBRASSE

Novos associados e apoiadores de diferentes segmentos apontam
à relevância das recentes conquistas da entidade

Ao falar à CebrasseNews sobre novas instituições que  passam a integrar o quadro de associativo e apoiadores à  Central Brasileira do Setor de Serviços – Cebrasse, o presidente João Diniz  reafirma  a  posição  da Diretoria Nacional quanto ao ano de 2017 ter sido um dos mais marcantes no alcance dos objetivos abraçados quando da criação da entidade há quase 14 anos: a regulamentação da Terceirização e a Reforma Trabalhista, além da forte expectativa de a atividade empresarial não sofrer com mudanças em razão da Reforma Tributária em tramitação na Câmara dos Deputados. Informações recentes da entidade dão conta de que o setor permanecerá  no sistema cumulativo  do PIS  e da  Cofins, com recolhimentos percentuais sobre o faturamento, sem usar créditos.

“A missão com que nos comprometemos desde sempre foi a de representar o setor de Serviços, promovendo seu desenvolvimento, valorização, visibilidade e credibilidade. E o que já antevíamos em abril de 2004, era a Cebrasse ser reconhecidamente a entidade que melhor representaria o setor de Serviços, comprometida com a ética, a cidadania e a responsabilidade social”, recorda Diniz.

Atualmente, o quadro associativo da Cebrasse abriga cerca de 80 instituições, entre as entidades empresariais de seu Conselho Deliberativo – o Sindicato das Empresas de Asseio e Conservaçãodo Estado de São Paulo (SEAC-SP) presidido por Rui Monteiro, e o Sindicato das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Sindeprestem) presidido por Vander Morales – e outros sindicatos, federações e associações de todo o país, além de empresas e entidades parceiras apoiadoras.   

NOVAS ASSOCIADAS

SEGMENTO DE FRANQUIAS

Presidida por João Roberto Martins dos Reis e com sede na cidade paulista de Cruzeiro, a  Associação Nacional dos Franqueadores de Vistorias – Anfravist  atua no auxílio às políticas  públicas de  trânsito e mobilidade urbana, com  modelos de gestão que permitem ao Estado ter controle sobre a segurança e qualidade dos serviços de vistoria (ECV) oferecidos ao cidadão.
Em sua diretoria, empresários experientes e dedicados a práticas éticas e sustentáveis à  frente das maiores redes do segmento.

Todos com larga experiência na atividade de vistoria veicular, muitos no segmento a mais de 10 anos, e grande relacionamento com empresas concorrentes. Sua política é voltada à segurança  dos cidadãos; a implantar modelo de credenciamento e livre concorrência nos estados, fortalecendo os franqueadores e os franqueados do segmento.

Mais informações no site da entidade

SEGMENTO DE SEGURANÇA

A Associação Brasileira de Cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Vigilantes – ABCFAV foi instituída há mais de 30 anos, para coordenar ações de defesa de interesses coletivos e de representação das empresas do segmento junto às esferas do Poder Público, notadamento aos orgãos fiscalizadores da Segurança Privada. Mais informações no site da associação

Ricardo Tadeu Corrêa, presidente da ABCFAV, declara que “a entidade reconhece a importância da Central Brasileira do Setor de Serviços – Cebrasse na luta pelos interesses comuns dos mais diversos segmentos prestadores de serviços, e por isso decidimos unir esforços com esse seleto grupo de entidades”.

O empresário ressalta que um dos grandes benefícios de ser associada à Cebrasse é “a garantia de ver seus interesses comuns defendidos pelo corpo jurídico da Central, que pode atuar como Substituto Jurídico em diversas ações, além da sinergia entre os mais variados segmentos, fomentando a criação de novos negócios e parcerias”.

“A ABCFAV está muito satisfeita em fazer parte desse time vencedor que integra a Cebrasse; e estará, em 2018, também empenhada em fazer a diferença no setor de serviços, lutando por melhorias e mais desenvolvimento”, conclui Corrêa.

Criado em Junho de  2010, o Sindicato das Empresas de Escolta do Estado de São Paulo  – Semeesp vem buscando soluções para os principais problemas do segmento, e se faz como o único e legítimo sindicato patronal no Brasil a representar  exclusivamente a categoria econômica da Escolta Armada

Mais informações no site da entidade

NOVAS APOIADORAS

O empreendimento iniciou sua trajetória em 1995 com a fundação da primeira empresa do Grupo Macor. Agregando alta tecnologia, foco em qualidade nos serviços e a busca permanente pela satisfação de seus clientes, atende às demandas do mercado com agilidade e praticidade, oferecendo segurança, tranquilidade e conforto na prestação de seus serviços. Referência em escolta armada, é especializada em segurança patrimonial de empresas, possuindo um corpo funcional constantemente treinado para atuar com superioridade. Com valores corporativos agregados a sua filosofia, vem se destacando no mercado atual, criando verdadeiras parcerias com agilidade, eficiência e qualidade. Atua na área de segurança, com serviços de escolta armada, segurança patrimonial, pessoal e monitorada; rastreamento de veículos e, controle de acesso, entre outros.

O Semeesp e a Macor Security são presididos por Autair Iuga, para quem “o sindicato e a empresa têm a honra de se associar à Cebrasse por entenderem sua forte e efetiva atuação profissional e política nos segmentos da prestação nacional de serviços e de Terceirização, sempre de forma firme e participativa nas ações de interesse de todos, em especial nos da Segurança Privada e Escolta Armada”.

O empresário avalia que grandes conquistas tiveram a interação e a contribuição da Cebrasse, em especial a Reforma Trabalhista, entre tantas outras frentes de luta contra
impostos abusivos e outros problemas. “Seu presidente João Diniz é pessoa altamente qualificada, que nunca mediu esforços para se doar em prol da causa dos empresários de todos os segmentos. É um ícone de representação em trabalho e comprometimento”, conclui.

 

SEGMENTO DE GESTÃO DE BENEFÍCIOS

Advogado especializado em Direito Tributário, Marcos Libanore Caldeira é diretor-proprietário da Tecpay – uma fintech que atua como facilitadora de pagamentos voltada para o mercado do não-bancarizado, do desbancarizado e de de todo aquele que precisa de uma alternativa em relação ao setor dominado pelos cinco maiores bancos.

Além disso, origina recebíveis de cartões para que factorings, securitizadoras e FIDCS possam ter acesso à antecipação de cartões de crédito.

“A concentração do sistema financeiro implica alto grau de seletividade pelos agentes financeiros. Essa tendência é acentuada quando estamos numa ambiente de crise. Nesse contexto o papel das fintechs que são empresas que prestam serviços financeiros com uso de tecnologia é muito bem vindo”, declara Caldeira.

 

SEGMENTO DE ASSEIO, CONSERVAÇÃO E LIMPEZA

Presidido por Frederico Daniel De Conti Garcia e há 23 anos na prestação de serviços, a SPSP é uma das mais conceituadas empresas desse Mercado no  Brasil.  Ao longo do tempo, experimentou e modernizou processos e  incorporou novas tecnologias para ofecerer aos clientes demandas qualificadas  e padronizadas nos modus operandi da casa.  Na relação com parceiros, consolidou  relações de proximidade e transparência que são suas principais características.

Com a matriz instalada em Marília e filiais em Bauru, São José do Rio Preto, Araraquara, Limeira, Jundiaí, Ribeirão Preto e São José do Rio Pardo, está perfeitamente estruturada para o melhor atendimento aos clientes. O Grupo SPSP é especializado em parcerias com condomínios, hospitais e indústrias, capacitando profissionais para as áreas de vigilância, portaria, limpeza, zeladoria e recepção, entre outras.

Tem amplo quadro de supervisores operacionais e gestores de contratos preparados tecnicamente e dotados de equipamentos especializados para a execução de suas  atividades, sustentando relacionamento permanente com os colaboradores e parceiros, com garantia de qualidade dos serviços. Mais informações no site da empresa

 

SEGMENTO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA

Fundada pela engenheira Smadar Ameiri, a SederVip tem a missão de criar uma cultura de qualidade, aumentando a produtividade e lucratividade de seus clientes, através de estudo de pontos críticos, falhas e correção, utilizando sistemas de otimização de produtividade como Six Sigma, Lean Manufactorin, 5S, Kaisen, Kanban, reengenharia, treinamentos, otimização de espaços, entre outros. Atuamos em todos os ramos de serviços e industriais, com ênfase em hospitais e hotéis.


Com formação em Black Belt e Coaching for Business e especialização em Administração Industrial, Farmácia Industrial, Engenharia de Segurança, Smadar atua há 30 anos em indústrias de grande porte no Brasil e no exterior, Smadar é experiente em implantação de sistemas de melhorias contínuas, qualidade, segurança, otimizando espaços, fluxos e processos aumentando a produtividade.

Sobre a associação à Cebrasse, a empresária afirma que “por ser uma startup, o objetivo é ter maior visibilidade no mercado e aumentar nossa carteira de clientes, criar novas parcerias de trabalho”.

SEGMENTO DE LOGÍSTICA E TRANSPORTE

Organização de médio porte atuante no transporte urbano de passageiros, a Transportes Vila Isabel  foi fundada em 1962 com o nome Bandeirantes Auto Ônibus S/A. Hoje, é  uma sociedade anônima de capital fechado, com 14 linhas numa  frota de 158 ônibus  e 800 colaboradores,na cidade do Rio de Janeiro.

Focada na satisfação do cliente, a gestão da empresa prioriza o atendimento às necessidades dos nossos passageiros e colaboradores, com o propósito contínuo de superar as suas expectativas. A melhoria contínua dos  processos de operação, manutenção, administração, recursos humanos e mobilidade visam a permanente  credibilidade e boa imagem da corporação. Mais informações no site da empresa

 

DESTAQUE PUBLICAÇÃO JURÍDICA

Supressão da obrigatoriedade  da contribuição sindical é absolutamente inconstitucional

Por Alexandre Fuchs das Neves, Consultor Jurídico do Sinfac-SP e Sinfac-RS
Militante no Direito do Trabalho desde 1992

A recente reforma trabalhista trouxe uma inegável modernização nas relações de trabalho, necessário de longa data para afastarmos a anterior normatização, com institutos oriundos de um regime fascista e, convenhamos, absolutamente ultrapassado

A recente reforma trabalhista trouxe uma inegável modernização nas relações de trabalho, necessário de longa data para afastarmos a anterior normatização, com institutos oriundos de um regime fascista e, convenhamos, absolutamente ultrapassado.

Aos  imbuídos de cores ideológicas, não faltarão brados raivosos contra a reforma, mas ao imparcial, a mera leitura comparativa entre os textos, o antigo e o novo, restará claro os avanços e a inexistência da chamada “supressão de direitos”.

Embora seja valiosa a dita reforma, irretocável em diversos aspectos, a nova Lei peca, ao menos no que se refere a supressão da obrigatoriedade da contribuição sindical.

Evidente que é esta contribuição que sustenta os sindicatos, e sem ela muitos dos sindicados efetivamente atuantes sucumbirão, e com eles a defesa dos direitos dos trabalhadores e patrões.

Na essência da supressão da contribuição, fica a punição para todos os sindicados, em nome de alguns,  sabidamente pelegos, inoperantes ou com o cunho simplesmente arrecadatório, cenário causado mais pela ausência de fiscalização/supervisão por parte do Ministério do Trabalho e Emprego e Ministério Publico do Trabalho.

Inobstante, não é o presente texto uma ode a contribuição sindical, e tampouco serve para defendê-la, embora tenhamos fartos argumentos para tanto, mas sim apontar que , dentro da reforma trabalhista, a supressão da contribuição sindical não poderia ter ocorrido.

Isso porque a contribuição sindical tem nítida natureza parafiscal, sendo portando um tributo, nos termos do art 149 da Constituição Federal, fato este sedimentado pelo Judiciário, senão vejamos:

Continue lendo

CENTRAL BRASILEIRA DO SETOR DE SERVIÇOS – CEBRASSE
AVENIDA PAULISTA, 726, 7ºAND. J.710 – CEP 01310-910
CERQUEIRA CÉSAR – SÃO PAULO/SP
TELEFONES (11) 3251-0669 / 3253.1864